imagem 728x90

Facebook e Google planejam novos cabos submarinos para conectar Sudeste Asiático e América do Norte

Por Nação Sampa News em 29/03/2021 às 12:58:17

Cabos serão os primeiros a conectar diretamente a América do Norte a algumas das principais partes da Indonésia, segundo executivo do Facebook. Logo do Facebook.

REUTERS/Dado Ruvic

O Facebook disse nesta segunda-feira (29) que planeja dois novos cabos submarinos para conectar Singapura, Indonésia e América do Norte, em um projeto que envolve o Google e empresas regionais de telecomunicações e busca aumentar a capacidade de conexão à internet entre as regiões.

"Chamados de Echo e Bifrost, esses serão os dois primeiros cabos a passar por uma nova rota diversificada cruzando o Mar de Java e aumentarão a capacidade submarina geral no transpacífico em cerca de 70%", afirmou o vice-presidente de Investimentos de Rede do Facebook, Kevin Salvadori, à Reuters.

Ele se recusou a especificar o tamanho do investimento, mas disse que era "um investimento muito significativo para nós no Sudeste Asiático".

Os cabos, segundo o executivo, serão os primeiros a conectar diretamente a América do Norte a algumas das principais partes da Indonésia e aumentarão a conectividade para as províncias central e oriental do quarto país mais populoso do mundo.

Salvadori disse que o "Echo" está sendo construído em parceria com o Google, da Alphabet, e a empresa de telecomunicações da Indonésia XL Axiata. A previsão é de que seja concluído até 2023.

Saiba mais: Alphabet, dona do Google, encerra projeto que usava balões para levar internet a áreas remotas

O Bifrost, que está sendo feito em parceria com a Telin, uma subsidiária da Telkom, da Indonésia, e o conglomerado Keppel, de Cingapura, deve ser concluído até 2024.

Os dois cabos, que precisarão de aprovação regulamentar, seguem os investimentos anteriores do Facebook para construir conectividade na Indonésia, um de seus cinco principais mercados globalmente.

Além dos cabos do sudeste asiático, o Facebook continua com seus planos submarinos mais amplos na Ásia e globalmente, incluindo a Pacific Light Cable Network (PLCN), disse Salvadori.

"Estamos trabalhando com parceiros e reguladores para atender a todas as preocupações das pessoas e esperamos que esse cabo seja um cabo transpacífico valioso e produtivo em um futuro próximo", afirmou.

Fonte: G1

Comunicar erro
imagem 728x90

Comentários

imagem 728x90